A necessidade da luta pela Universidade Popular cresce com a intervenção no CONUNE! | Juventude Comunista Avançando

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A necessidade da luta pela Universidade Popular cresce com a intervenção no CONUNE!


 A JCA, juntamente com a Juventude LibRe, a UJC, militantes do Movimento por uma Universidade Popular e independentes, atuaram ativamente no 52° Congresso da UNE. Além de denunciar o atual aparelhamento da União Nacional dos Estudantes, que funciona como corrente de transmissão da política do governo federal na privatização e precarização do ensino superior brasileiro, afirmaram ativamente a necessidade do movimento estudantil brasileiro retomar a discussão de um projeto de Universidade Popular.
       A ausência de projeto tem deixado o movimento estudantil refém da política orquestrada de cima para baixo pelo imperialismo, pelos monopólios e pelo latifúndio, utilizando as instituições educacionais de acordo com suas necessidades de expansão do capital.
       Este CONUNE conseguiu ser ainda mais esvaziado políticamente que os demais congressos, tendendo sempre à plenária final, enquanto os debates começaram com horas de atraso, sem contar que boa parte das atividades não aconteceram, e as que ocorreram se limitavam a fazer coro à política palaciana.
       Mesmo diante desta realidade conseguimos organizar atividades paralelas, com destaque para a mesa sobre Universidade Popular construída pelas três Juventudes Comunistas, e intervir nos poucos debates que ocorreram apontando a necessidade de um horizonte estratégico. Na Planária final montamos a chapa "UNE por uma Universidade Popular", cuja intervenção pode ser vista no vídeo abaixo. O interesse crescente pela pauta cresce, por parte de diversos coletivos e indivíduos. Isso ocorre pois não se trata de uma bandeira deste ou daquele grupo, mas sim de uma bandeira que expressa uma necessidade histórica, ou seja, a necessidade dos explorados e oprimidos disputarem o conhecimento produzido na universidade para outro projeto societário, instituição-chave dentre as instituições educacionais.




       Reiteramos, em meio a tanta confusão deliberada, tanta cooptação e despolitização da UNE, que o objetivo central do movimento estudantil deve ser a construção de um projeto estratégico junto aos trabalhadores, de uma Universidade Crítica ao sistema capitalista, que expresse politicamente os anseios do povo, Criadora de ciência e tecnologia para as necessidade humanas e sua emancipação, bem como Popular em sua forma e em seu conteúdo. Somente em torno de um projeto seremos capazes de reorganizar o movimento a partir da base, pois será articuladando as lutas específicas com a luta por outra sociedade e universidade que iremos elevando o nível de consciência e organização coletiva rumo à um Movimento Nacional que lute pela Universidade Popular.
       Por isso, reiteramos aqui o chamado à construção do 1° SEMINÁRIO NACIONAL DE UNIVERSIDADE POPULAR, nos dias 2, 3 e 4 de Setembro em Porto Alegre! 
Plenária do campo Universidade Popular de avaliação do CONUNE