Nota da JCA sobre a situação da USP | Juventude Comunista Avançando

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Nota da JCA sobre a situação da USP


A USP (Universidade de São Paulo) vem sendo palco de um truculento processo de militarização iniciado com o convênio firmado pela reitoria e a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, que permite o livre acesso e ação da Polícia Militar dentro da Cidade Universitária no campus Butantã.

No dia 27 de outubro os estudantes foram atacados com cassetetes, bombas de gás e tiros de bala de borracha em uma ação efetiva da PM que contava com mais de 15 viaturas cercando o prédio da História/Geografia da FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas). Na madrugada do dia 08 de novembro, com um efetivo de 400 soldados que remontam os tempos de chumbo da ditadura militar, a Tropa de Choque invade a reitoria ocupada desde o dia 1°, prendendo 73 estudantes enquanto dormiam, mostrando para o que veio: CRIMINALIZAR E REPRIMIR AS MOBILIZAÇÕES ESTUDANTIS E DE TRABALHADORES, e não para garantir a segurança e a integridade física da comunidade universitária da USP como mentem o governador do estado Geraldo Alckmin e o seu capacho, o reitor João Grandino Rodas.

A repressão direcionada à contenção de movimentos reivindicatórios dentro das universidades, fora exercida também nos anos da Ditadura Civil-Militar iniciada em 1964 também com as falaciosas palavras de ordem como "segurança nacional" e em defesa da "moralidade" e dos "bons costumes". Como sempre eram garantia de silenciamento dos trabalhadores e estudantes, com direito à revistas, prisões e tortura.

A JCA repudia veementemente a presença da PM no campus e defende o direito legítimo de garantia de livre manifestação de toda a comunidade universitária da USP. Que os estudantes e trabalhadores da USP possam ter total liberdade de ação para reivindicarem seus direitos e dar conseqüência ás suas lutas em defesa da universidade pública construída pelo povo e para o povo.

TODO APOIO A LUTA DOS ESTUDANTES DA USP PELA ANULAÇÃO DO CONVÊNIO DA REITORIA COM A PM!

REPÚDIO A ADMINISTRAÇÃO AUTORITÁRIA E MILITARISTA DO REITOR JOÃO GRANDINO RODAS!

POR UM PROJETO DE SEGURANÇA ALTERNATIVO E AUTÔNOMO, ABERTO A COMUNIDADE PÚBLICA E SEM PM!