Solidariedade à Ilich Ramírez | Juventude Comunista Avançando

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Solidariedade à Ilich Ramírez



A União da Juventude Comunista e a Juventude Comunista Avançando em Solidariedade Internacionalista aos Camaradas Venezuelanos apresentam a Nota do Conselho Central da Juventude Comunista da Venezuela.

“Lutar contra o imperialismo onde quer que ele esteja”. (Che Guevara)

Ilich Ramírez, homem satanizado pela direita internacional sob o apelido de “Chacal”, continua agitando o mundo mesmo depois de as forças do sionismo e do imperialismo o terem sequestrado.
Ilich ingressa nas fileiras da Juventude Comunista da Venezuela (JCV) aos 14 anos de idade, em 1964, desempenhando um importante papel nas lutas estudantis da educação média na década de 60. Aos 17 anos recebeu bolsa pelo Partido Comunista da Venezuela para estudar na Universidade Patrice Lumumba, em Moscou, onde o contato com jovens revolucionários de diferentes partes do mundo despertou seu interesse pelas lutas internacionalistas e, especialmente, pela causa do heroico povo da Palestina.
É assim que em 1970 Ilich viaja ao Oriente Médio para se incorporar à Frente Popular pela Libertação da Palestina (FPLP). A partir dessa organização, participa em inúmeras missões, entre as quais se destaca o assalto a OPEP, em 1976, o qual tinha como objetivo chamar a atenção da opinião mundial para a opressão e genocídio ao povo palestino cometido pelo regime sionista de Israel e dos Estados Unidos. Em 1993 Ilich viaja ao Sudão, onde é capturado pelo governo desse país enquanto se recuperava de uma operação, sendo levado à capital Cartum para ser entregue às autoridades francesas. Sem que houvesse um processo de extradição Ilich é sequestrado pelo imperialismo francês, preso e condenado à cadeia perpétua pelo suposto assassinado de dois policiais franceses e de um espião informante, em um bairro latino de Paris.
Desde então, o movimento popular revolucionário na Venezuela tem solicitado sua repatriação, contudo, os processos foram congelados no circo da diplomacia burguesa. Ilich enfrentou um julgamento ante os tribunais da França, em Novembro de 2011, sem nenhum tipo de garantia aos seus direitos elementares. Ele é acusado ainda por terrorismo e pela autoria de atos nos quais não teve participação, como é o caso do sequestro de um avião da Air France, em 1976.
É por isso que as e nós jovens comunistas exigimos que se agilize, sem mais hesitação, o processo de imediata repatriação do camarada Ilich Ramírez, combatente antiimperialista e comprometido com as nobres causas dos povos oprimidos pelo imperialismo; e assim, convocamos as organizações progressistas do mundo a expressarem sua solidariedade pela imediata libertação do camarada Ilich Ramírez das garras imperialistas.

Abaixo o regime genocida de Israel e as bases militares imperialistas!
Viva a causa do povo palestino!
Repatriação do Camarada Ilich Ramírez a Venezuela!