Vitória dos estudantes da UDESC na luta por democracia universitária! | Juventude Comunista Avançando

quarta-feira, 28 de março de 2012

Vitória dos estudantes da UDESC na luta por democracia universitária!


O Diretório Acadêmico de Artes – Gestão “Mudando o Tom” da Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC) informou que ontem, 26 de Março, foi barrado o projeto de revisão no Estatuto da universidade, que pretendia retalhá-lo. Mais de 150 estudantes (dos quais muitos vieram Lages e Joinville para participar da mobilização) adentraram a sala dos conselhos e participaram da reunião, que havia sido marcada em caráter extraordinário. Esse tipo de reunião precisa de 3/5 dos votos dos conselheiros.

Com palavras de ordem "O reitor, que papelão, tira o voto do estudante e ainda quer reeleição", os estudantes apresentaram sua posição sobre estas mudanças, que tirava o voto estudantil, pautava a reeleição pra reitor, aumentava o poder de veto da reitoria, colocava membros não eleitos como pró-reitores e servidores aposentados, dentre outras coisas.

As falas dos conselheiros mostraram o desvio de finalidade da comissão, e o retrocesso que haveria na universidade caso fosse aprovada a resolução. Os professores ainda apontaram as limitações do CONSUNI (Conselho Universitário) na sua prática democrática. O relator, Luciano Emilio Hack, não ouviu os posicionamentos dos conselheiros e estudantes, e manteve sua posição. Como questão de ordem, pediu-se a reitoria que votasse antes o arquivamento do processo. Após as palavras de ordem "Arquiva já", fez-se a votação, que garantiu o arquivamento. 

É a primeira vez que a comunidade universitária vence a posição da reitoria em maioria ampliada (3/5) com uma proposta de votação própria. Os estudantes gritaram "quem disse que sumiu, aqui esta presente o movimento estudantil", e alegremente se retiraram para realizar uma assembléia própria.

 A JCA vem atuando ativamente no movimento estudantil da UDESC, e considera fundamental toda luta que leva em consideração a abertura de espaços democráticos nas universidades brasileiras, ou o impedimento de fechamento daqueles espaços que já existem. A luta por democracia universitária é um momento interno fundamental na luta pela Universidade Popular, e o movimento estudantil deve abraçá-la em todo o país, pois na maioria das universidades sequer existem eleições diretas, em muitas os estudantes não tem cadeira nos conselhos, e onde existe movimento a criminalização dos que lutam tem sido uma prática recorrente. A JCA defende o voto direto universal para dirigentes da universidade (reitor, diretores, etc) e a paridade (1/3) de cadeiras para os estudantes nos conselhos gestores das universidades.

Os estudantes e a comunidade universitária da UDESC deram um exemplo nessa luta! Agora devemos garantir a ampliação dos espaços, aumentando a estrada pela qual o povo pode passar.

Viva os estudantes, professores e técnicos e toda a comunidade universitária da UDESC!