Aleka Papariga: o povo tem que dar um enorme passo, votando no KKE em cada região eleitoral | Juventude Comunista Avançando

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Aleka Papariga: o povo tem que dar um enorme passo, votando no KKE em cada região eleitoral


12/04/2012
O Primeiro Ministro L. Papademos convocou eleições antecipadas para o dia 6 de maio, depois de sua reunião com o presidente da República, K. Papoulias.
Em uma declaração feita imediatamente depois na sede do Comitê Central do partido, Aleka Papariga, Secretária Geral do CC do KKE, afirmou:
“Nos dirigimos à classe trabalhadora explorada, aos sofridos estratos pobres e populares na cidade e no campo, à nova geração, às mulheres que estão sofrendo, e os chamamos às eleições de maio para dar um enorme passo, enorme em todos os sentidos, votando nas listas do KKE, em todos as regiões eleitorais, pelo país inteiro. Este será o novo elemento e a nova mensagem destas eleições. Esta é a solução e a pré-condição é que as pessoas reúnam suas legítimas causas, que elas conhecem muito bem, com a indignação que sentem, com o otimismo, a combatividade, e o surgimento de iniciativas populares. A emergente aliança popular deve surgir destas eleições mais poderosa e dinâmica do que antes, capaz de repelir as novas medidas que estão em andamento e que se tornarão ainda piores do que as que experimentamos no governo PASOK e na coalizão de governo PASOK-ND que também incluiu por um período o partido LAOS.
O KKE tem a solução para o povo, uma proposta de governo e poder. Mas, acima de tudo, demonstrou saber como lutar e combater nas mais variadas condições, mostrou saber inspirar otimismo e fornecer forças ao povo, sempre se mantendo estável.
Nós chamamos a classe trabalhadora e os estratos populares a não embarcarem em propostas falsas e enganadoras das assim chamadas forças “anti-memorandum”, a não dispersarem suas esperanças à esquerda e à direita apenas para se desapontarem no final, o que será um grande golpe para a eficácia das lutas. Nós os chamamos para levar em conta que a crise nos EUA, na Eurozona, vai se aprofundar, que nos anos que virão os EUA não vão permanecer como estão, vão se tornar menores, o que vai criar enormes problemas para a população e, consequentemente, o povo deve se emancipar da via de mão única da União Europeia e do desenvolvimento conduzido pelos possuidores de capital, pelos monopólios, em detrimento do povo.
Chamamos os membros, amigos e apoiadores do partido, bem como camaradas militantes que, apesar de suas visões particulares e quaisquer diferenças que possam ter com o KKE, no entanto lutaram ao seu lado ao longo destes anos e, é claro, chamamos os membros e amigos da KNE [Juventude Comunista da Grécia] para agirem dia e noite, com sacrifício próprio, para que a proposta alternativa do KKE de saída para a crise em favor do povo possa alcançar todas as partes. Não devemos deixar que aqueles que queiram algo diferente, os que desejam uma solução, sejam enganados pelos partidos do poder, seja por ignorância, seja pelo terrorismo da propaganda reacionária para que eles não dêem este enorme passo e votem no KKE.
O povo deve emergir vitorioso contra os dilemas intimidadores, que se tornarão ainda piores até o momento em que as urnas se abrirem.
Os intimidadores querem um povo derrotado, um povo de joelhos para que eles possam avançar com suas medidas como um rolo compressor. Os falsos dirigentes querem explorar a justificada ira popular para promover soluções supostamente simples. As soluções para o povo nunca são simples. Mas a solução que o KKE está indicando é em favor do povo, em favor do trabalhador e é realista, precisamente porque está com os interesses do povo e depende do povo para se tornar realidade.”