Alemães manifestam-se contra a austeridade | Juventude Comunista Avançando

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Alemães manifestam-se contra a austeridade


Alemanha - Esquerda

Mais de 20 mil pessoas encheram a capital financeira alemã este sábado como forma de protesto contra a “política europeia de empobrecimento imposta pela troika", Um forte contingente policial de mais de 5 mil agentes acompanhou os protestos pacíficos.

O evento pacífico, convocado pela plataforma “Blockupy Frankfurt”, terá sido o culminar de quatro dias de iniciativas contra a política de austeridade seguida pela chanceler Angela Merkel.

Segundo um dos organizadores, Roland Seuss, o protesto teve como objetivo enviar um "sinal claro e visível da solidariedade internacional contra a gestão autoritária da crise e as políticas promotoras de pobreza da União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional". "Somos solidários com o povo da Grécia e outros países europeus que já sofreram fortes cortes de orçamento que ameaçam a sua sobrevivência", afirmou ainda Suess, citado pela Associated Press.


“Não estou a protestar de forma gratuita. Estou a manifestar-me em nome de um mundo onde todos têm o suficiente. O suficiente para comer, saúde suficiente. Um mundo no qual o fosso entre ricos e pobres não está sempre a aumentar”, afirmou Wuck Lienert, um manifestante que também participou nesta iniciativa.


O protesto terá sido acompanhado por um forte contingente policial que contou com mais de cinco mil agentes. As principais ruas do centro da cidade foram cortadas e algumas estações de metro e comboio foram encerradas. Foram ainda estabelecidos pontos de verificação nas estradas ao redor da cidade.


O cordão policial terá impedido os manifestantes de concentrarem-se, no final do trajeto, em frente do Banco Central Europeu (BCE).


Nos dias anteriores, a polícia não permitiu qualquer manifestação, tendo chegado a efectuar centenas de detenções de ativistas que alegadamente contrariaram a decisão judicial.