Jovens Comunistas se reúnem em Chapecó-SC no 2° Encontro Estadual da JCA | Juventude Comunista Avançando

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Jovens Comunistas se reúnem em Chapecó-SC no 2° Encontro Estadual da JCA



Dezenas de jovens comunistas se reuniram nos dias 8, 9 e 10 no II Encontro Estadual da JCA do estado de Santa Catarina. A temperatura mínima de - 1° da cidade de Chapecó no Oeste catarinense não esfriou o espírito desta juventude que norteou os debates em torno dos eixos: 1) crise do capital e conjuntura catarinense, 2) jovens trabalhadores e movimento estudantil secundarista e 3) movimento estudantil universitário e universidade. Agradecemos a presença na mesa de abertura da Juventude do MST, da Consulta Popular e do SitraCarnes, além da importante contribuição do representante da CCLCP, que enriqueceram o encontro com suas contribuições.

A JCA fez toda uma avaliação do impacto da crise do capital em SC, que tende a se agravar no próximo período. Avalia também o Governo Colombo como expressão política do bloco de poder dominante no país formado pelo imperialismo, monopólios e latifúndios, com as devidas particularidades regionais coordenadas pelas oligarquias economicamente dominantes, mas em profunda aliança com o capital nacional e internacional. A recente criação do PSD e a adesão do Governador ao novo partido não representa uma substantiva mudança em relação à grande política aplicada no estado.

O II Encontro Estadual dá continuidade ao debate feito no VI Encontro Nacional sobre a organização dos jovens trabalhadores. Esta categoria representa a maioria dos jovens que, após o ensino médio, perde o vínculo com o estudo. Em Santa Catarina, são 57,9% dos jovens entre 18 e 24 anos que somente trabalham, a ampla maioria, muitos deles do setor de comércio e serviços. No entanto, as dificuldades de organização também são grandes, pela grande precarização das relações de trabalho impostas a estes jovens. Consciente destas dificuldades, a JCA inicia este trabalho com a clareza de sua importância, apontando para a necessidade de formulação de um método de trabalho que combine formação teórica e agitação e propaganda em torno de bandeiras de luta.

Na questão estudantil, foi avaliado o caso dos secundaristas e dos universitários. Foi avaliado que SC acompanha a tendência nacional de sucateamento das escolas públicas, e que a organização de Grêmios independentes é fundamental para garantir uma luta organizada dos estudantes em conjunto com os trabalhadores da educação. Na questão universitária, foi dada especial atenção à luta contra o projeto de lei (PL 7.639) conhecido como “PL das Comunitárias”, que isenta as universidades do Sistema Acafe de terem suas contas fiscalizadas pelos órgãos públicos, não exige eleição direta para cargos dirigentes, não garante participação paritária nos espaços deliberativos da universidade e ainda permite que as universidades "comunitárias" possam competir por recursos que seriam destinados a ampliação de universidades gratuitas como a UDESC, UFSC e UFFS. A posição da UCE em defesa da “regulamentação” das comunitárias é lamentável, cumprindo um papel vergonhoso no estado. Além disso, o encontro também apontou a necessidade de avançar na luta pela Universidade Popular, disputando sua concepção e avançando em passos concretos na disputa da estrutura.

Cantando de forma comovida a “Internacional”, os jovens finalizaram o II Encontro da JCA do estado, com a certeza de que ele foi extremamente exitoso, finalizando um processo de 6 meses de elaboração de teses, debates em núcleos de base, formulação de resoluções e apontamentos para os 2 anos que seguem.

Avançar! Na luta socialista!
Avançar! Juventude Comunista!
Avançar! Pelo país inteiro,
com Luiz Carlos Prestes,
pelo Povo Brasileiro!

Viva o II Encontro Estadual da JCA em SC!