ENESSO: 24 anos de executiva e nenhum passo atrás na luta! | Juventude Comunista Avançando

terça-feira, 7 de agosto de 2012

ENESSO: 24 anos de executiva e nenhum passo atrás na luta!

Nota da JCA a respeito do XXXIV Encontro Nacional dos Estudantes de Serviço Social - ENESS



XXXIV ENESS reafirma autonomia e combatividade da executiva

Entre os dias 15 e 20 de julho no campus da Universidade Federal da Paraíba – UFPB em João Pessoa, ocorreu o XXXIV Encontro Nacional dos Estudantes de Serviço Social – ENESS.

O encontro debateu no eixo conjuntura a crise atual do capitalismo e os desafios da classe trabalhadora e dos povos na superação da atual ordem societária, nos eixos universidade e movimento estudantil tratou de algumas pautas como o boicote ao ENADE e os desafios organizativos da executiva, e no eixo opressões debateu-se a relação entre a opressão patriarcal de gênero e a sociedade de classes, sempre apontando o horizonte consolidado no projeto ético político do Serviço Social de uma sociedade sem exploração/dominação de classe, etnia e gênero.



Algumas atividades práticas como a socialização das experiências das bases nas universidades privadas e públicas, as oficinais e a participação no ato da greve nacional das federais, foram muito importantes para potencializar a organização e a consciência dos estudantes de Serviço Social em nível nacional. Dentre as oficinais realizadas ocorreu uma oficina tratando da luta pela Universidade Popular, onde buscamos reafirmar essa bandeira estratégica e histórica, que consta no estatuto da ENESSO e em suas deliberações. Nesse sentido a ENESSO já tem um importante acumulo teórico e prático com a construção do 1º Seminário Nacional de Universidade Popular.

Compreendendo a universidade como instituição chave em nossa sociedade, na produção de conhecimento, tecnologia e no controle dos meios de produção; entendemos que o horizonte de outro projeto societário precisa caminhar conjuntamente com o horizonte de uma universidade Crítica, Criadora e Popular. Construída pelo povo e para o povo e que produza conhecimento a serviço das reais necessidades da classe trabalhadora e do povo brasileiro.

Consideramos que o encontro teve uma defasagem no sentido de não ter realizado nas mesas alguns debates centrais: Uma profunda análise da atual situação do ensino superior no Brasil, a contra-reforma universitária, a necessidade de opor ao projeto global dominante para as universidades um projeto também global ligado aos anseios populares, o histórico do movimento estudantil e suas perspectivas de reorganização. Com espírito critico e autocrítico acreditamos na necessidade de atuar para garantir que esses debates sejam aprofundados nos próximos encontros.

As deliberações finais reafirmaram a posição da ENESSO contrária ao conjunto de medidas da contrarreforma universitária impostas pelo governo federal (REUNI, PROUNI, Lei de Inovação Tecnológica, Decreto das Fundações, EBSERH, etc.), apontando a luta por uma expansão do ensino superior com qualidade e o apoio à greve nacional das universidades federais. A luta conjunta da executiva com as reivindicações da categoria dos assistentes sociais, como a luta pela jornada de trabalho de 30 horas sem redução de salário, a luta contra toda forma de opressão e o horizonte de um projeto de sociedade socialista. Também foi deliberado que a ENESSO seguirá construindo o Grupo de Trabalho Nacional de Universidade Popular – GTNUP, constituído após a realização do 1º SENUP, impulsionando ações táticas que acumulam para a estratégia da universidade popular, como a luta por democracia interna nas universidades e por projetos de pesquisa e extensão popular.



Chapa “Nenhum passo atrás” é eleita para seguir construindo um MESS de luta

Nós da Juventude Comunista Avançando – JCA, conjuntamente com os camaradas da UJC, do coletivo Quebrando pedras, plantando flores e diversos estudantes independentes, participamos da construção da chapa “Nenhum passo atrás”, a partir de convenções abertas e divulgadas, e de nomes das mais diversas regiões do país respaldados em suas bases dispostos a estar à frente da executiva no próximo ano. A chapa orientou seus princípios na oposição frontal ao governo federal, a todas as medidas da contra-reforma universitária, no apoio a greve nacional das federais, no horizonte da universidade popular, na luta contra todo tipo de opressão, por um movimento estudantil autônomo e por um projeto de sociedade socialista. Sendo a única chapa inscrita para o pleito.



Os companheiros do Levante Popular da Juventude, que tiveram importante participação nas duas últimas gestões da ENESSO e na construção do 1º SENUP optaram por não participar da construção de nenhuma chapa. Os setores atrelados ao governo federal (PT e UJS/Pc do B) não manifestaram suas posições políticas publicamente em nenhum espaço e ao que parece não tiveram força para lançar chapa. E os estudantes reunidos em torno da ANEL, PSTU e LER-QI tentaram constituir uma espécie de “oposição” as atuais gestões da ENESSO, oposição bastante inconsequente pois não se baseia em princípios políticos, mas sim na necessidade de afirmar seus interesses particularistas em detrimento do conjunto do que é construído legitimamente pela executiva, sem nenhuma disposição para construir a unidade na luta. Essa “oposição” se manifestou criticando as deficiências estruturais da organização do encontro, fazendo cobranças práticas para as últimas gestões, apresentando a ANEL como única alternativa para o movimento estudantil e criando uma série de calúnias sobre os posicionamentos políticos das últimas gestões da ENESSO e da chapa “Nenhum passo atrás”. Esse grupo também não conseguiu formar chapa e na plenária final do encontro defendeu o voto nulo.

A chapa “Nenhum passo atrás” foi eleita para a gestão 2012/2013 da Coordenação Nacional da ENESSO com 156 votos na chapa e 54 votos nulos. Tendo agora um importante desafio nesse processo de reorganização do movimento estudantil brasileiro e particularmente da ENESSO, consolidando uma executiva que, junto às lutas da categoria e de toda classe trabalhadora, siga sendo um instrumento a mais na luta por uma sociedade sem exploradores nem explorados, livre da lógica do capital e verdadeiramente humana. O programa da gestão e demais informações estarão disponíveis no sitio da ENESSO: http://www.enesso.org . A Juventude Comunista Avançando – JCA seguirá firme e disposta a contribuir para fazermos da ENESSO cada vez mais uma executiva autônoma, combativa e ciente do seu papel histórico.

ENESSO 24 anos



Nesse dia 5 de agosto a ENESSO completou 24 anos de existência enquanto executiva. A nova gestão “Nenhum passo atrás” lançou uma campanha comemorativa relembrando nomes de importantes lutadores da classe trabalhadora e dos povos, confira no link: http://www.cress-mg.org.br/Conteudo/03423e13-3814-4821-aac0-541e7a5eed12/Conhe%C3%A7a-a-campanha-feita-pela-Enesso-para-comemorar-seus-24-anos

A JCA saúda o aniversário da entidade e sente orgulho por participar dessa construção!

ENESSO, ENESSO, ENESSO é pra lutar!

Criar, criar Universidade Popular!

JCA – Juventude Comunista Avançando

Contato: jca@cclcp.org