Professores da UEPG deflagram greve | Juventude Comunista Avançando

domingo, 19 de agosto de 2012

Professores da UEPG deflagram greve

Os professores da Universidade Estadual de Ponta Grossa estão em greve desde ontem à tarde (16). A decisão foi confirmada por 184 docentes que participaram da Assembleia Docente no Auditório da Reitoria do Campus central da UEPG e aprovaram a suspensão das atividades em caráter imediato.

Apesar do envio da proposta para a Assembleia Legislativa, os professores consideraram que esse é apenas mais um dos trâmites burocráticos do processo e não garante que a equiparação seja concretizada. “O que os professores querem é a publicação da proposta em diário oficial, e o governo já teve tempo suficiente para fazer isso”, acredita a presidente do Sindicato dos Docentes da UEPG (Sinduepg), Jeaneth Stefaniak.

Para os professores, um dos indicadores da má vontade do governo é o fato de a proposta ter sido enviada no final da tarde de quarta-feira (15), depois que a sessão dos deputados já havia sido encerrada. “Ao enviar o projeto no final da tarde de quarta, o governo fez com que, intencionalmente ou não, a mensagem não fosse apreciada nesta semana. A Assembleia Legislativa só volta a se reunir na segunda-feira (27). Além disso, há outras várias formas de trancar o processo” comenta.

A indignação dos professores intensificou-se à medida que a mensagem do governo para a Assembleia Legislativa foi lida no encontro. “A mensagem não garante a equiparação, só o reajuste anual. É preciso considerar que neste tempo os técnicos também terão seus salários ajustados e isso precisa ser considerado também para os professores” explica a presidente. 

Paralisação
A Assembleia de ontem à tarde fechou o dia de paralisação na Universidade. Durante o dia cerca de 90 % da UEPG ficou sem aula. Solidárias à luta dos professores, diversas entidades estudantis participaram da paralisação e da Assembleia e ratificaram a decisão.

A insatisfação dos professores da UEPG não é isolada, em Maringá, Guarapuava e Cascavel também foi aprovado o início da greve a partir da semana que vem. Os professores já definiram comando de greve e devem divulgar um calendário de mobilização na tarde de hoje, 14 horas, em uma reunião do Sinduepg.

Fonte: Sinduepg