Trabalhadores da Saúde em Greve em SC | Juventude Comunista Avançando

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Trabalhadores da Saúde em Greve em SC



Nota de apoio à luta dos trabalhadores da saúde e ao SindSaúde

A luta dos trabalhadores/as da saúde e do SindSaúde de Santa Catarina é fundamental, não apenas para a categoria, mas para todos os usuários do SUS. 

Há muito tempo, os sucessivos governos de Santa Catarina vem privatizando a saúde pública através das terceirizações da nutrição, da limpeza, dos laboratórios e outros serviços essenciais. A desculpa é de que com a terceirização poupam-se gastos. Contudo, o próprio Tribunal de Contas do Estado (TCE) registra que o governo estadual gastou R$ 312,55 milhões com terceirizações, em 2011. Este valor representa um crescimento de 24,32% em relação ao ano anterior. Em termos acumulados, entre 2007-2011, enquanto os gastos correntes do Estado cresceram 47,76%, as despesas com terceirizados aumentaram 94,62%. Enfim, com as terceirizações o governo está diminuindo a qualidade dos serviços, mas aumentando os gastos. Quem ganha com isso? Empresas de serviços que financiam campanhas e depois cobram a “troca de favor”. Do outro lado: o povo espera e morre nas filas!

Além das terceirizações, a saúde vem sendo privatizada através das chamadas Organizações Sociais (OS’s). Trata-se de empresas privadas para as quais o governo do Estado está transferindo a gestão dos hospitais públicos. Já foram entregues seis unidades: Hemosc, Cepon, Samu, Hospital Infantil de Joinville, Hospital Regional de São Miguel do Oeste e Hospital Regional de Araranguá. Evidentemente que o objetivo destas empresas é lucrar com a saúde, através do atendimento de planos privados, superfaturamento, trabalho precarizado dos servidores e diminuição da qualidade do atendimento à população.

Nesse contexto, a luta dos trabalhadores da saúde pelo fim da hora plantão (com a incorporação do seu valor ao salário), a exigência de contratação de mais funcionários para todas as unidades que os necessitam, casada à defesa do SUS e contra a privatização da saúde, merece o apoio de toda população! Melhores condições de trabalho, melhores salários e mais funcionários significam atendimento de qualidade para o povo. 

Atualmente, a luta contra a entrega dos hospitais públicos para as OS e o HU para a EBSERH é urgente e necessária. A privatização da saúde pública é trágica, principalmente para as camadas empobrecidas. Defender o SUS, ou seja, a saúde pública, gratuita, estatal e universal é uma tarefa de todos/as que defendem a vida e os direitos do povo.

Por tudo isso, solidarizamo-nos e nos somamos a esta luta. Assim como apoiamos a greve deflagrada pelo fato do governo não atender as justas reivindicações da categoria.

Maiores informações: http://www.sindsaudesc.com.br/

Assinam essa nota:

Corrente Comunista Luiz Carlos Prestes - CCLCP

Movimento Avançando Sindical - MAS

Juventude Comunista Avançando - JCA