Homicídios entre jovens tendem a crescer nos próximos anos, aponta estudo | Juventude Comunista Avançando

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Homicídios entre jovens tendem a crescer nos próximos anos, aponta estudo

Dados do Índice de Homicídios na Adolescência (IHA) apontam que até 2016, se não houver queda no número de homicídios, 36.735 jovens de 12 a 18 anos serão mortos

14/12/2012

da Redação [Brasil de Fato]

A cada grupo de mil adolescentes, três morrem no Brasil antes de completar 19 anos, revela o Índice de Homicídios na Adolescência (IHA), divulgado nesta quinta-feira (13). Segundo o estudo, o homicídio é o principal responsável pelas mortes nessa faixa etária. O número de casos cresceu 14% de 2009 para 2010. O IHA estima, ainda, que até 2016, se não houver queda no índice de homicídios, 36.735 jovens de 12 a 18 anos serão mortos. 

Calculado pelo Laboratório de Análise da Violência (LAV) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o IHA passou de 2,61 mortes por grupo de mil jovens para 2,98. Na população geral, as mortes por homicídios representam 5,1% dos casos. Os dados incluem mortes em conflito com a polícia, conhecidas como “resistência seguida de morte”.

A pesquisa, baseada no conjunto de 267 municípios com mais de 100 mil habitantes, revelou também que a morte de adolescentes negros é 2,6 vezes maior em comparação com os brancos. Os números vão de encontro com o Mapa da Violência 2012, divulgado no mês passado em Brasília (DF). Em 2010, segundo o estudo, o índice de mortes violentas de jovens negros foi de 72 para cada 100 mil habitantes, enquanto entre os jovens brancos foi de 28,3. 

Os dados do IHA foram divulgados pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República, pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) e pela ONG Observatório de Favelas, no Rio de Janeiro.

Fonte: SIM e IBGE



http://www.brasildefato.com.br/node/11404