Franceses e gregos vão às ruas contra austeridade e baixos salários | Juventude Comunista Avançando

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Franceses e gregos vão às ruas contra austeridade e baixos salários

Como consequência da crise econômica, os dois países viveram greve em diversos setores nesta quinta-feira
[Opera Mundi] Em mais um capítulo da insatisfação dos europeus contra as medidas de austeridade, franceses e gregos saíram às ruas nesta quinta-feira (31/01).

Na Grécia, trabalhadores de diversos setores organizaram uma greve de 24 horas contra as reformas e os cortes salariais executados pelo governo do primeiro-ministro Antonis Samaras.

Entre os sindicatos que aderiram ao movimento em Atenas estão profissionais de saúde, assistência sanitária, marinha mercante, transporte e eletricidade. A associação de funcionários públicos também defendeu a greve, mas por um período menor, de 4 horas. 

Na França, cinco milhões de funcionários públicos foram convocados para exigir aumento salarial e o fim das demissões. De acordo com o Prensa Latina, os sindicatos do país organizaram 120 manifestações para esta quinta-feira.

Segundo os comunicados das organizações de trabalhadores, nos últimos 10 anos, o poder de compra da população caiu 10%, Desde 2010, os salários estão congelados devido a uma medida do presidente Nicolás Sarkozy, que, até o momento, foi mantida por François Hollande.

A partir da próxima semana, os representantes dos funcionários públicos começarão a negociar com o governo por melhores condições de trabalho.