Estudantes ocupam a reitoria da UDESC contra a privatização da universidade | Juventude Comunista Avançando

terça-feira, 19 de março de 2013

Estudantes ocupam a reitoria da UDESC contra a privatização da universidade

Foto: DART-UDESC
A ocupação foi decidida no dia de hoje (terça-feira, 19) em assembleia estudantil após a aprovação por um voto de diferença no Conselho Universitário (CONSUNI) do “Órgão Suplementar Superior” intitulado “Coordenadoria de Projetos e Inovação”. Trata-se de uma medida que representa o avanço da privatização da universidade, que passaria buscar recursos na iniciativa privada com um órgão oficial para geri-los. Para os estudantes, contrários aos projeto, não houve sequer tempo para discussão.

Há poucos meses, a comunidade acadêmica da UDESC estava mobilizada contra o corte de verbas implementado pelo Governo de SC. A atual medida vem para reforçar a postura do Governo de achatamento dos serviços públicos.

A busca por recursos privados em troca do conhecimento produzido na universidade é a carta branca para que a ciência e a tecnologia se subordinem à lógica do lucro. “O valor de uma pesquisa estará ligado diretamente com a sua rentabilidade e não com a sua função social e os currículos tendem a ser adaptados para melhor atender ao mercado e não a sociedade”, afirma o parecer estudantil contrário ao projeto. Além disso, a universidade perde sua autonomia didático-científica, pois a sua agenda de prioridades passa a ser definida pelas empresas privadas.

Outro fator preocupante é o sigilo sobre os resultados de pesquisa. Contrariando a lógica em que o conhecimento produzido em estabelecimentos públicos é patrimônio público, com essa Coordenadoria, abre-se para a lógica das patentes privadas sobre os resultados alcançados, onde a própria publicização do conhecimento entra em cheque.

Os estudantes, que lutam para que o conhecimento produzido na universidade sirva ao povo, reivindicam o imediato arquivamento do projeto e a implantação de um fórum de discussão com a participação de toda a comunidade acadêmica. A ocupação da reitoria será mantida como forma de mobilização que culminará em uma Assembleia Geral marcada para ocorrer na quinta-feira, dia 21 de Março às 17h.

É fundamental a solidariedade de todos os estudantes e trabalhadores do estado. Se essa medida se consolidar estará dado um grande passo na privatização da única universidade estadual de Santa Catarina.

Imprensa JCA