1° de Maio, dia do orgulho de ser trabalhador! | Juventude Comunista Avançando

quinta-feira, 2 de maio de 2013

1° de Maio, dia do orgulho de ser trabalhador!

A mídia e seus formadores de opinião propagam que nós trabalhadores somos pobres por falta de inteligência, porque somos desqualificados, ou porque temos muitos filhos. Jogam a culpa da pobreza e desigualdade no colo dos trabalhadores. Como acreditar em tamanha estupidez sabendo que somos nós quem produzimos tudo que é consumido no mundo? Como podemos ser os culpados da pobreza se, pelo contrário, produzimos toda a riqueza existente?

De fato, a culpa não é nossa, mas da minoria detentora dos meios de produção (terras produtivas, grandes empresas, fábricas) e de todos os privilégios, que concentra a riqueza e multiplica a miséria.

As dificuldades que enfrentamos não são individuais, são as mesmas para todos os trabalhadores. A solução real também não é individual. Todos os avanços sociais vistos pela humanidade foram conquistados com a ação do próprio povo organizado, e a superação do capitalismo, não será diferente.

A classe burguesa goza a vida dos contos de fadas sem o mínimo esforço, enquanto a massa trabalhadora vive o pesadelo cotidiano da fome, da insegurança, do desemprego, da falta de informação... despendendo um rio de suor para conseguir sobreviver minimamente.

O trabalho digno deve ser um direito de todos.

A única forma de garantir nossos direitos é a luta organizada, nossa luta é por melhores condições de vida e trabalho, mas é também por um futuro que supere a irracionalidade do capitalismo, que enriquece alguns a custa de dor e miséria de muitos e que ameaça o próprio planeta. Lutamos pelo socialismo, uma sociedade onde a maioria decida, livre de exploradores, onde o trabalho de todos seja organizado para solucionar os problemas da humanidade e todos tenham tempo para trabalho, lazer, cultura, estudo. Tempo para viver.

Numa sociedade justa o trabalho é o que constrói o homem, e não o que o condena a uma morte lenta. 


A cada 15 segundos uma pessoa morre e 115 ficam feridas devido a acidentes e enfermidades do trabalho.

O governo Federal quer aprovar mudanças na aposentadoria que irão aumentar a idade para aposentadoria.

A taxa de desocupação entre os jovens de regiões metropolitanas é de cerca de 30%, apesar desse contingente de pessoas desempregadas a jornada de trabalho continua a mesma no Brasil há 80 anos, com a maioria trabalhando 44 horas semanais.

Santa Catarina é o 6 estado mais rico do país e 28,1% dos jovens recebem até 1 salário mínimo.

JCA-SC/Núcleo Jovens Trabalhadores