Nota de apoio da JCA e do PCLCP à Ocupação Amarildo de Souza | Juventude Comunista Avançando

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Nota de apoio da JCA e do PCLCP à Ocupação Amarildo de Souza

No início dessa semana a burguesia florianopolitana sofreu um grande ataque, desferida pelo povo brasileiro organizado. Nasceu a ocupação Amarildo de Souza, num terreno às margens da SC-401, uma área nobre da ilha, desocupada, entregue à especulação imobiliária.

Compreendemos que o capitalismo, em sua fase de crise estrutural, vem tendo que buscar novas formas de manter sua dominação, aprofundando a exploração sobre a classe trabalhadora, e dessa forma, intensificando as dificuldades para nos mantermos vivos (preços de aluguel, comida, transporte, etc. sobem, direitos e benefícios são cortados).

Tudo vem cada vez mais sendo tratado como mercadoria – transporte, saúde, educação, lazer, alimentação. Na sociedade capitalista onde vivemos aquilo que nós produzimos através de nosso árduo trabalho, nos aparece de forma invertida ao que deveria ser. Ao invés de servirem para melhorar a vida das pessoas, os produtos de nosso trabalho servem primariamente para gerar mais dinheiro para uma minoria de pessoas (donos de empresas, de bancos, de latifúndios)

Frente a esse cenário de crise e crescente austeridade, devemos estar muito bem organizados para defendermos os poucos direitos que ainda temos, uma vez que eles vêm sendo atacados sistematicamente (contrarreforma da previdência, flexibilização das leis do trabalho, desresponsabilização do Estado através de privatizações, etc.)

Mas mais do que nos defendermos, é preciso que saibamos atacar de volta nossos inimigos, pois devemos ter a ciência de que enquanto o dinheiro dominar a sociedade, enquanto imperar a lógica individualista e competitiva, enquanto aquilo que for essencial à nossa vida for tratado como mercadoria, persistirão os problemas sociais, e que portanto, tais problemas só poderão ser solucionados de fato com uma mudança estrutural em nossa sociedade.

A Ocupação Amarildo de Souza representa, portanto um importante avanço ofensivo da classe trabalhadora contra o capital, pois ataca as bases de apoio da dominação capitalista, o latifúndio e a especulação. Lutar pelo direito à cidade, pela moradia urbana, é uma frente de ação fundamental na superação desses mecanismos que aprisionam a vida das pessoas. O direito à cidade (que inclui a moradia) deve ser visto como um norte estratégico para essa e para todas as demais ocupações urbanas que cada vez mais devem surgir, uma vez que a solução desse problema só poderá vir pela ação consciente dos trabalhadores e trabalhadoras de Florianópolis. E esses trabalhadores também têm o direito de moradia em terrenos considerados nobres e perto das praias. 

Além de negar esse velho e podre sistema que nos segrega e oprime, a ofensiva da classe trabalhadora deve apontar na prática uma alternativa de sociedade, com novas relações e novos valores. E nesse sentido, o que está acontecendo é muito importante, pois proporciona situações para avançarmos na construção desses novos valores e relações. Nesse contexto, vemos que o trabalho coletivo, a solidariedade entre companheiros, o respeito mútuo, a compreensão, a fraternidade são essenciais para que a Ocupação prospere e consiga concretizar seu objetivo: Terra, trabalho e teto.

Nesse sentido, a Juventude Comunista Avançando e o Polo Comunista Luiz Carlos Prestes declaram seu apoio e solidariedade aos companheiros da Ocupação Amarildo de Souza. Colocamos nossa militância local a disposição para contribuir política e estruturalmente para o avanço deste importante marco na luta da classe trabalhadora de Florianópolis. Declaramos também nossa felicidade em ver os companheiros de diversas organizações de esquerda empenhados em construir essa ocupação e esperamos que cada vez mais possamos estar construindo formas de enfrentamento ao capital ao lado destas, e avançando na tarefa histórica da humanidade!


Viva a luta da classe trabalhadora!
Viva a Ocupação Amarildo de Souza!


Juventude Comunista Avançando - JCA
Polo Comunista Luiz Carlos Prestes - PCLCP