Após intensas mobilizações, Governo atende propostas de movimento por moradia em SP | Juventude Comunista Avançando

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Após intensas mobilizações, Governo atende propostas de movimento por moradia em SP

Mídia Ninja

Três reivindicações foram atendidas, entre elas, a construção de moradias na ocupação Copa do Povo, em Itaquera (SP); considerada uma ‘grande vitória’, MTST não fará mais protestos contra a Copa

09/06/14
Da Redação [Brasil de Fato]

Protagonista dos últimos protestos que mobilizaram milhares de pessoas em São Paulo, o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) saiu vitorioso nas negociações com o Governo Federal. Das seis reivindicações propostas pelo movimento, três foram atendidas. Entre elas, está o projeto para a construção de cerca de 2 mil moradias no terreno da ocupação Copa do Povo, localizado em Itaquera, zona leste da capital, próximo a Arena Corinthians, onde ocorrerá a abertura da Copa do Mundo na próxima quinta-feira (12).

Além disso, o programa federal Minha Casa Minha Vida será modificado. Hoje as entidades de movimentos por moradia podem construir mil unidades de forma simultânea. Com a mudança, poderão ser construídas 4 mil unidades simultaneamente. Dessa forma, das 800 mil unidades do programa previstas, as entidades poderão construir 80 mil.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (9) em coletiva realizada no centro da capital paulista.

Sobre o Plano Diretor da cidade de São Paulo, outra reivindicação do movimento, a presidência da Câmara Municipal marcou sessão para esta terça-feira, 10, às 11 horas, na tentativa de acelerar a segunda votação. Ainda hoje, líderes dos movimentos de moradia vão se reunir com vereadores para pressionar por uma data final do plano.

Semana passada, o representante do MTST, Guilherme Boulos, chegou a afirmar que, caso não houvesse avanço nas negociações, o movimento iria “radicalizar” os protestos durante o Mundial. Como a metade das propostas foi aceita, o movimento não fará mais protestos contra a Copa, mas permanecerá nas ruas para pressionar a votação do Plano Diretor.

O Governo Federal se comprometeu em anunciar por meio de declaração pública os compromissos firmados com o MTST.

Em nota, o movimento considerou o resultado “uma grande vitória”. “As conquistas alcançadas não trarão benefício somente para as milhares de famílias organizadas pelo MTST, mas também para as milhões que sofrem com o problema da moradia no Brasil”.