Nota unificada: Derrotar Aécio e seguir na luta pelos direitos da juventude | Juventude Comunista Avançando

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Nota unificada: Derrotar Aécio e seguir na luta pelos direitos da juventude

Há pouco mais de um ano, a juventude brasileira protagonizou intensas e combativas mobilizações de norte a sul do país, denunciando as altas tarifas dos transportes públicos, a repressão aos movimentos sociais, os gastos exorbitantes com a Copa do Mundo e exigindo mais investimentos em saúde e educação.

Esses protestos fazem parte de uma escalada das lutas juvenis em todo o mundo, em decorrência da crise mundial do capitalismo e das medidas tomadas pelos governos para repassar para os trabalhadores e a juventude os custos dessa crise, preservando os lucros dos bancos e das grandes multinacionais. 

Às vésperas das eleições presidenciais no país, e diante dos anseios da juventude brasileira ao acesso a serviços públicos de qualidade, à cultura, emprego e de uma sociedade verdadeiramente democrática e solidária, manifestamos publicamente nosso repúdio a candidatura de Aécio Neves (PSDB) e do projeto das elites e do imperialismo que ele representa.

Eleger Aécio Neves é reeditar a política de completa submissão ao imperialismo norte-americano, com as ordens do FMI e de Washington, que pretende rearticular uma ofensiva contra os povos da América Latina. Eleger o PSDB é dar voz aos setores mais reacionários e conservadores da sociedade brasileira, àqueles que defendem a redução da maioridade penal, criminalizam as lutas sociais, atacam as liberdades individuais com machismo, racismo e homofobia, e mesmo os que defendem a reedição da ditadura militar e são contra a punição aos assassinatos e torturas promovidos por aquele regime.

A onda privatista do PSDB, o maior escândalo de corrupção da história do país que ficou conhecido com a privataria tucana, entregou grande parte do patrimônio nacional ao capital financeiro, promoveu recessão na economia e um profundo arrocho salarial. Sem dúvidas, sua vitória representaria retornar a esse período que só desgraça trouxe à juventude. 

A juventude quer mudança, não quer Aécio!

Sabemos dos limites existentes nos governo do PT, e por isso seguimos almejando as mudanças sociais que o país necessita. No entanto, a defesa do que é velho e retrógrado como discurso de mudança não nos engana. A juventude que luta por mais empregos, não aceitará retroceder e ver a quebra dos direitos conquistados na CLT; aqueles que exigem mais investimentos na educação pública, não esquecem o corte de verbas, o congelamento dos concursos públicos e a não ampliação de vagas nas instituições federais de ensino, vivida no período de FHC; os que querem mais direitos e igualdade de oportunidades, dizem não à repressão, à xenofobia e ao fascismo apontados na campanha do PSDB para a presidência.

Portanto, convocamos a juventude brasileira a derrotar Aécio Neves nessas eleições, e eleger Dilma presidenta, seguindo nas ruas e na luta cobrando do governo as medidas que efetivamente podem melhorar a sua vida e de todo povo brasileiro, com a suspensão do pagamento da dívida pública, socialização dos grandes monopólios, garantia de emprego e salário digno, reforma agrária, estatização do transporte público, reforma urbana, contra qualquer tipo de discriminação e violência, e em defesa de serviços públicos, gratuitos e de qualidade. Só assim poderemos avançar nos direitos da classe trabalhadora e caminhar pela construção do socialismo, único regime capaz de pôr fim à exploração do homem pelo homem.

Brasil, 20 de outubro de 2014

Juventude Comunista Avançando - JCA
Juventude Liberdade e Revolução – LibRe
Juventude Marxista
JSOL
União da Juventude Rebelião - UJR