Recife-PE: Movimento Ocupe Estelita resiste! | Juventude Comunista Avançando

domingo, 17 de maio de 2015

Recife-PE: Movimento Ocupe Estelita resiste!

Desde do dia 4 de maio, quando a lei que institui o Plano Especifico do Cais José Estelita, Cabanga e Santa Rita, foi aprovada por unanimidade tanto na Câmara de Vereadores como na pauta de reforma extraordinária, que o Movimento Ocupe Estelita volta às ruas do Recife, em protesto pela aprovação da lei e do Projeto Novo Recife, que foi sancionado a distância pelo prefeito da cidade, Geraldo Júlio (PSB-PE) e publicado no “Diário Oficial do Recife” no dia 5 de maio.

O terreno de 100 mil metros quadrados que tem um alto valor patrimonial e paisagístico foi adquirido de forma irregular e ilegal pelo consórcio imobiliário que pretende levantar torres de até 45 andares, construindo assim o “Novo Recife”, mesmo o projeto sendo condenado pelo Ministério Público estadual e federal. A sessão para a aprovação do projeto foi realizada a portas fechadas impedindo que a população acompanhasse o debate, mesmo sendo esse um direito já garantido pelo Supremo Tribunal Federal. A recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), de que o projeto voltasse ao debate no Conselho das Cidades, não foi levada em consideração. Justamente as construtoras que financiaram a campanha do atual prefeito de Recife estão entre as responsáveis pelo projeto, que só trará benefícios aos empresários e à elite consumidora. Assim fica fácil entender o motivo de se realizar uma seção de portas fechadas e às pressas. Após a votação os manifestantes do movimento ocuparam a Câmara de Vereadores. 

Do ponto de vista de diversos especialistas o projeto é um desastre, por ser uma ruptura com o Bairro de Santo Antônio e restringir a circulação na área. Sem falar nos diversos impactos ambientais que a construção causaria ao Cais, como um aumento de temperatura acima dos critérios de saúde e conforto. Nos últimos meses aconteceram diversos festivais culturais e ocupações informais na cidade, realizadas por professores, artistas e grupos culturais, reivindicado o terreno e a discussão pública de caráter popular do projeto. Incorporaram-se assim diversas lutas da capital pernambucana, protagonizadas pelo Movimento Ocupe Estelita e o Grupo Direitos Urbanos. O processo vem sendo tratado de maneira distorcida e muitas vezes silenciado pela imprensa local, principalmente quando se trata da forma ilegal como a prefeitura vem tratando o projeto. O Movimento de milhares de pessoas se torna cada vez mais forte, sendo assim alvo de diversos ataques. A cidade do Recife passa por um momento caótico, sendo considerada a cidade de pior mobilidade urbana no Brasil, pela TOM2 (Empresa de análise de tráfego).

O Movimeto Ocupe Estelita é a resistência de uma cidade que vem sendo engolida pelas grandes empreiteiras e pelos interesses da população rica da cidade, que tenta empurrar a população do Recife cada vez mais para longe do centro da cidade, numa visível segregação. Os camaradas da JCA em Pernambuco estão acompanhando de perto e somando nessa luta do povo.

Imprensa JCA